Hackiando as 48h dos maratonistas9 minutos de leitura

O Hackathon Academy é uma comunidade aberta e super disposta a recerber todas as pessoas que queiram entender mais sobre o mundo dos Hackathons e essas pessoas podem ser estudantes, empresárias, startupeiras e outros títulos que tiverem também porque aqui o que importa é ter pessoas dispostas a transformarem o mundo através da inovação e com muito desafio! A comunidade tem recebido cada vez mais a presença e participação de novas pessoas durante os eventos, engajamento nas redes sociais e até mesmo aqui no nosso blog. Com mais pessoas, mais dúvidas aparecem e a gente gosta muito de responder todas elas para que vocês possam entender cada vez mais sobre os hackathons e essa maratona incrível que une pessoas no desenvolvimento de soluções para os desafios que existem no Brasil e no mundo.

O título d blog de hoje é reflexo de uma pergunta feita por várias pessoas que estão na nossa comunidade e uma dúvida clara de quem não está também – vem fazer parte do Hackathon Academy com a gente – que é sobre como funciona a esrutura de entrega de uma maratona de Hackathon e a gente quis trazer uma resposta clara com um tema bem sugestivo com o da nossa comunidade que é “Hackiando as 48h dos maratonistas”! E aí, Let’s Hack?

Amigos + Hackathon = Felicidade

Amigos + Hackathon = Felicidade

Estruturas de Hackathons

Os Hackathons são eventos bem dinâmicos em todos os sentidos e sua estrutura de realização no que se refere ao cronograma pode ser de maneira variada definida pela organização de cada desafio específico, o que traz uma experiência diferente e única para cada um deles. Existem Hackathons de um mês, quinze dias, uma semana e até três dias.

O que muda de um hackathon para o outro dentro dessas estruturas de tempo diferentes são as atividades e possibilidades que eles podem explorar para engajar as pessoas e claro, trazer toda a cultura que ele tem como referência. Alguns exemplos de Hackathons nessas dimensões são:

Essas maratonas costumam ter atividades que tangem o físico, trazendo atividades mais dinâmicas como batalhas de drones que acontece no HACKTUDO e a conexão entre pessoas neurodiversas que acontece no Autismo Tech, gerando um sentimento de pertencimento maior ainda. Além disso, elas possibilitam muitas lives e talks com conteúdos que podem ser divisores de água para o conhecimento e repertório por parte dos maratonistas.

As quase 48 horas do Hackathon

São ou não são 48 horas de maratona? Os Hackathons costumam ter início no fim da sexta-feira, contando com uma live de abertura, trazendo as empresas organizadoras, quem realiza a gestão do desafio, quais são os desafios, algumas dúvidas e claro, para que os maratonistas tenham os primeiros contatos com as pessoas que irão avaliar e receber as soluções desenvolvidas. Aqui eu irei compartilhar como eu costumo fazer nos hackathons e algumas práticas que a gente pode adotar também, afinal, precisamos nos adaptar, não é mesmo?

Pós-live e o momento de brainstorming

Durante a live é super importante que você e o seu time estejam focados, pois, dali saem vários insights por parte da organização e até ideias que eles buscam que você tenha na construção da solução, mesmo que em um MVP. Quando a live termina, esse é o momento de você e sua equipe irem para um Meet, se conectarem em uma chamada e começar a lançar as ideias que cada um possa ter ou caminhos, mesmo que pouco viáveis ainda, para a construção de uma solução para o desafio escolhido.

Eu costumo utilizar o MIRO e às vezes o MURAL para organizar as ideias com o time. A gente costuma ir dormir próximo das 00h e 1h da manhã, pois é o tempo “necessário” para que a gente possa propor possíveis ideias e claro, poder descansar também. Mente cansada não pensa bem e iniciar um dia cansado faz com que ele seja produtivo. Nossa tática é aproveitar o que a gente puder dessa primeira sexta-feira e ir bem para o sábado.

Aqui tem uma dica para você realizar um bom brainstorming também!

Pesquisa e o momento de Customer Discovery

Depois de todo o brainstorming realizado na sexta-feira após a live, você e seu time já tem boas hipóteses sobre quais caminhos podem seguir na construção da solução e algo importante para isso ser validado é entender o seu público para construir algo que tenha uma real conexão com eles e faça sentido na hora de utilizar a solução.

Esse é aquele momento em que você e sua equipe se unem para formar as perguntas que vocês utilizarão como insumos na construção do PDF, vídeo Teaser e Pitch. Aqui no blog do Hackathon Academy tem um post super bacana falando sobre Buyer Persona e que com certeza irá te ajudar na construção dessa pesquisa.

Quando vocês concluírem a construção da pesquisa, é super importante que você e todo o seu time se unam mais uma vez para divulgar a pesquisa nos grupos de WhatsApp, Facebook e no LinkedIn. Ter uma amostragem de 50 respostas é algo que pode dar muito embasamento na construção da solução. Ter 100 respostas, vocês terão mais propriedade sobre o que fazer e como fazer, além de uma forte base inicial de pessoas que queiram testar nas primeiras features da solução.

Início da prototipação e construção do Vídeo Teaser

Como você bem sabe, as equipes que participam dos Hackathons são equipes multidisciplinares e cada uma com um repertório e background diferente dos demais, o que auxilia na construção de cada uma das entregas na maratona. É super importante que na hora de formar a sua equipe, você possa buscar entender quais aptidões cada um tem e como aquela pessoa ajudará nas entregas ou na entrega mais voltada para a aptidão dela mesma.

A prototipação costuma ser desenvolvida no Figma, que é um site voltado para pessoas da área de UX/UI. Esse prototipação precisa ter um design que chame a atenção, seja fácil de usar, simples de se compreender e quanto mais próximo dos pontos de conexão com a marca desenvolvedora da maratona e até mesmo do segmento que ela atua, melhor. Por exemplo, o agro tem muito a característica do verde, da natureza, então busque ter soluções que cores que remetam a esses significados e que se conversem. E a prototipação não precisa ter 10 telas. Foque nas principais interações de transições que elas possam ter de uma tela pra outra. Se você for UX/UI e estiver nessa responsa, o Figma disponibiliza na comunidade do Figma, diversos wireframes para você se inspirar e até adaptar no seu, além da biblioteca de plugins que eles tem. Uma recomendação é que você utilize os mockups para deixar mais clean suas apresentações de tela e faça mais sentido para quem for utilizar.

O vídeo teaser é algo interessante de se fazer a gente costuma usar o Biteable para construir nossos vídeos. Eles têm um banco de imagens e vídeos muito bons, conseguindo ter bons resultados. Para que a construção do vídeo faça sentido, é importante pensar no roteiro também. Aqui é o momento de você trazer algumas informações importantes como:

  • Quem lançou o desafio
  • Qual é o desafio
  • Dados de pesquisa realizada pelo time
  • Instituições importantes que trabalham com o tema do desafio
  • A solução e seus diferenciais
  • Case de aplicação

Para te ajudar com uma colher de chá, vou deixar aqui para você um vídeo teaser que eu e minha equipe desenvolvemos e que ficou muito bom!

Mentorias e o acesso mais próximo de quem sofre o problema no âmbito empresarial

As mentorias são momentos importantes que acontecem durante o sábado e domingo. As mentorias são oportunidades únicas que você tem de tirar dúvidas com profissionais selecionados pela organização do hackathon e profissionais da empresa que propôs o Hackathon para você desenvolver a solução. Aqui você precisa trazer claro o problema, que é o principal ponto de partida para a criação de qualquer possível solução, depois trazer o que será desenvolvido e quais caminhos vocês buscam trilhar, até que por fim, mostrem o que já está desenvolvido e como está ficando. Essas são as pessoas que irão chancelar de fato se está bom ou não, se faz sentido ou não para elas.

Então, aproveite cada mentoria e tudo que aqueles profissionais podem lhe ofertar, além de aproveitar para se conectar com esses profissionais, mostrar seu talento, repertório e quem sabe até já ficar na mira para uma possível vaga naquela organização.

PDF e como sua ideia realmente funciona

O PDF é uma das entregas pedidas no Hackathon e que você precisa dar uma boa atenção para a construção dele. Eu e minha equipe costumamos utilizar o Canva ou o Google Apresentações. É importante focar na utilização de ferramentas colaborativas de tempo real, pois isso te ajuda a otimizar tempo.

O que o PDF precisa conter? Aqui no Hackathon Academy a gente trouxe conteúdos sobre duas ferramentas super importantes e que irão te ajudar nessa construção, que são o BMC (Business Model Canvas) ou o Lean Business Canvas.

Construa seu PDF baseado nas informações que um dos dois tem e com certeza você terá uma entrega mais clara sobre os principais aspectos da sua ideia.

Domingo, dia final e dia de pitch

É aqui que a gente coloca todo o time à prova e vê como realmente se saíram na construção dessa solução durante essas quase 48 horas de hackathon. Para você que deve estar se perguntando o que é um pitch, no blog do Hackathon Academy tem um conteúdo especial falando sobre quais são os principais aspectos que devem conter no seu pitch.

No domingo não tem muito o que fazer, a não ser se preparar para o pitch, buscar trazer as informações mais importantes e estar pronto para brilhar.

Espero que esse blog possa ter te ajudado a compreender um pouco mais de como funciona essa jornada e se ainda sim você tiver alguma dúvida, dá um alô aqui que é sempre um prazer ajudar você 🧡

Let’s Hack!

Matheus Carvalho

Líder na Rio Sul Valley, Maker na ErreJota, Agente InovAtiva, Embaixador no Angel Investor Club, Community Manager no Hackathon Academy e Projects & Operations na Haze Shift