Criatividade das restrições em Hackathons9 minutos de leitura

Você não é criativo!

Muitas pessoas se frustram, pois, acham que são burras na escola. O ponto é que talvez não seja questão de ser bom na prova de matemática…

As pessoas costumam associar criatividade à inteligência e inteligência à criatividade. Uma pode estar conectada a outra e pode acontecer também de não estar. Quando a gente fala de criatividade, a gente está falando nada mais nada menos de como utilizamos o repertório que temos para desenvolver coisas novas a partir do que sabemos. E nos hackathons, se desafiar é algo mais que natural, seja ele um hackathon online ou um presencial.

O hackathon por si só é uma jornada bem desafiadora, que parte Às vezes de temas diferentes do que temos de conhecimento, a conexão com pessoas diferentes das quais a gente não conhece, buscar soluções para problemas que não temos a vivência e muito mais.

Então como você que sim, é uma pessoa inteligente e criativa pode explorar todo o seu conhecimento para sair na frente nesses desafios multidisciplinares?

Aplique a criatividade das restrições em Hackathons! 

O que é ser inteligente?

Ser inteligente, para muitas pessoas, é sinônimo de ser um bom aluno, um bom empregado ou uma pessoa com QI (quociente de inteligência)  alto, por exemplo. E é aí que essas pessoas se enganam. Na escola, somos ensinados que ser um bom aluno, gabaritar as provas e passar no Enem é o caminho do sucesso. O que muitos não percebem, às vezes por ignorância, é que isso não tem nada a ver com relação sobre o que é ser inteligente.

Somos seres com gostos, ideias e vontades em momentos diferentes na vida. Inclusive, esses mesmos itens mudam com o passar do tempo. Então, como medir sua inteligência apenas aplicando testes generalistas?

A resposta é: não tem como se fazer isso. Inclusive isso pode trazer sérios problemas para um jovem ou adolescente, por exemplo.

Tem uma frase muito famosa de Albert Einstein que diz o seguinte:

“Todo mundo é um gênio. Mas, se você julgar um peixe por sua capacidade de subir em uma árvore, ele vai gastar sua vida toda acreditando que é um idiota”.

Passar a vida toda se sentindo um “idiota” é um sentimento compartilhado por muitas pessoas, pois acreditam de forma errônea que não servem para nada quando, na verdade, por falta de autoconhecimento passam a vida tentando coisas que não são boas em fazer. Mas escute aqui, cada um tem seu jeito de ver o mundo, e esse jeito faz toda a diferença!

 A palavra “inteligência” tem a sua origem no latim intellegentia, que significa “capacidade de entender”, de intelligere, formada por inter “entre” e legere “escolher. Trazendo a definição para o português, achamos algo como capacidade ou habilidade de conectar coisas, resolver problemas e se adaptar. Podemos concluir então que, para ser inteligente não precisa ter nascido um gênio. Todos temos essa capacidade e alguns, por alguma circunstância ou até por escolha própria acabam desenvolvendo melhor.

Como os Hackathons podem te ajudar a desenvolver sua inteligência e criatividade?

Criatividade das restrições

Os hackathons são maneiras de você poder viver experiências singulares com recompensas diferentes, que vão desde prêmios em dinheiro até o desenvolvimento de uma solução que pode vir a se tornar um negócio real. Através dos hackathons você pode explorar situações desafiadoras dentro de vários tipos de organizações que também podem variar de ONGS, universidades, empresas tradicionais e até negócios inovadores.

O hackathon traz em cada desafio construído um desafio novo, com temas novos e claro, com pessoas diferentes. Diferente do que se era aplicado na escola ou até mesmo que você pudesse passar na faculdade, não existem provas de comprovação do conhecimento. Os hackathons possibilitam você a construir o que quiser e explicar da sua maneira para as pessoas. Aqui o seu desafio além de todo o evento, está em como transmitir a sua ideia e é exatamente nesse momento que você deverá explorar sua criatividade e repertório de conhecimento. 

Quais tipos de inteligência podem existir em equipes multidisciplinares de Hackathons?

Cada pessoa funciona de um jeito e saber compreender como elas funcionam pode ser um grande diferencial em uma competição como essa. Por isso, se você ainda não sabia quais são os tipos de inteligência que existem, aí vai:

  • Inteligência linguística
  • Inteligência lógico-matemática
  • Inteligência motora
  • Inteligência espacial
  • Inteligência musical
  • Inteligência interpessoal
  • Inteligência intrapessoal.

Uau! Quantos tipos de inteligência existem e você ainda dizendo que não é inteligente ou acredito nisso só por alguns testes e provas. No Hackathon existem os perfis de Desenvolvedor, Marketing, Business e Designer. Cada um desses são os perfis que podemos atuar como e explorar aprender mais sobre eles nessas maratonas de programação.

Quais são os tipos de inteligência para cada perfil  do Hackathon?

Todos nós temos um pouco de cada tipo de inteligência. E todos nós também temos algumas que mais se destacam do que outras. Então vamos falar sobre quais inteligências são as mais dominantes em cada um dos perfis:

Perfil Developer

Esse é um perfil que precisa ter uma compreensão de lógica muito grande, pois a programação lida com linhas e mais linhas de código que precisam fazer sentido e que precisam ser funcionais dentro de uma aplicação. Além disso, a arquitetura do código precisa ser bem estruturada, porque o trabalho em equipe na construção de aplicativos ou softwares em geral costuma ser desempenhado em equipe e não individual.

Uma das inteligências que mais predominam para esse perfil é a inteligência lógico-matemática. Seja você ou alguém que você conheça, uma pessoa desenvolvedora, ela terá essa inteligência mais realçada, tanto para desenvolvedor back and quanto front and. Para um desenvolvedor ou desenvolvedora front and, a compreensão de espaço e proporção são super importantes para que ela possa construir um design responsivo e eficiente,  podendo caracterizar um outro tipo de inteligência, a espacial.

Perfil Marketing

Esse é um perfil que precisa ter uma compreensão holística muito forte, pois essa costuma ser aquela pessoa que realmente vende a ideia. Fazer o público entender o que estará sendo entregue, qual dor resolve, como resolve, quais são os benefícios, custo-benefício. Cada pessoa que for atuar nessa área pode e com certeza terá tipos de inteligência diferente, mas se a gente puder dizer quais inteligências mais ressaltam nesse perfil, seriam, inteligência interpessoal, inteligência intrapessoal e Inteligência linguística.

Saber se relacionar com a equipe, compreender o que falam, como falam, maneiras diferentes de se expressar e de demonstrarem o que está desenvolvendo é fundamental para que a pessoa atuante no perfil de marketing possa “traduzir” para qualquer outra pessoa o que foi dito e construído pelos demais perfis. 

Perfil Business 

Esse perfil ele traz uma visão muito importante e particular, assim como as outras têm e que é onde faz o projeto se sustentar, que é o modelo de negócios, maneira de se gerar receita, cuidado com clientes, validação de um produto ou serviço, construção de pesquisa, testes individuais. Muitas ações são desenvolvidas por esse perfil e identificar quais são as principais inteligências para ele é de suma importância para a construção de uma boa equipe e de boas entregas. 

As principais inteligências desse perfil são, inteligência linguística, inteligência interpessoal e Inteligência intrapessoal. Esse perfil é bem similar ao de marketing e realmente é de propósito. Caso você ainda não tenha participado de nenhum Hackathon Online ou presencial ainda, quando tiver sua primeira experiência, você verá que esses dois perfis trabalham muito juntos na maior parte do tempo.

Ah, já aproveita aqui para participar do seu primeiro Hackathon pela TAIKAI, seja ele nacional ou internacional, você escolhe, a premiação pode ser em dólar ou real 🙂

Perfil Design

Esse perfil precisa saber lidar muito bem com cores, espaços, proporções e formas geométricas. Designers são pessoas criativas, que utilizam muita da comunicação visual para transmitir a mensagem que querem passar. Para que possam compreender bem a forma como devem passar essa mensagem, muitas vezes precisam analisar e interpretar os gostos, desejos e intenções das outras pessoas.

Assim, conseguem entender como se comportam ao serem estimuladas por suas criações. Quem não gosta de um layout bonito, intuitivo e harmônico? Ou aquele post da sua banda favorita que você achou demais? A inteligência espacial e a interpessoal são com certeza as que mais predominam em pessoas desse perfil

Esse final é feliz e é para você!

Chegamos até aqui para você saber que sim, você é inteligente e criativo! Agora você pode, através dos Hackathons, mostrar para as pessoas aquele potencial que talvez estivesse aí, guardado por um tempo. Saber se a gente é ou não alguma coisa, só depende de nós e para isso, a gente precisa se autoconhecer.

Por isso, vou deixar aqui abaixo algumas recomendações para você explorar mais em si mesmo e descobrir quem você  😀

Para valorizar você que ficou com a gente até aqui, vamos te contar o segredo que vale ouro:

Aprenda a se autoavaliar.

Entenda a si mesmo! Parece meio óbvio né? Mas se você for parar para pensar com calma, muitas pessoas têm uma dificuldade enorme de falar de si mesma por 2 min em uma apresentação, por exemplo. As pessoas que conseguem, muitas vezes focam no trabalho, faculdade e cursos. Deixa-me te contar, você não é seu trabalho! Você é um ser humano com sentimentos, vontades e dúvidas. Não podemos definir um ser tão complexo como simplesmente um médico, bombeiro, policial. Somos nós mesmos, não nossa formação.

Quando você conseguir falar 2 minutos sobre si mesmo sem falar da sua profissão e formação, vai começar a entender o que é autoconhecimento. Experimente, pois, é o segredo para trilhar o seu caminho desse ponto em diante.

Esperamos ter ajudado e
Let’s Hack! 

Matheus Oliveira

Software engineering analyst na Accenture, Embaixador no Hackathon Academy, vencedor do Hacktudo Sul Fluminense, finalista no Hackathon da Smiles, LacLaw, Health Challenger Brazil, Co-founder da Olimpo, escritor no blog HA e investidor de startups

Matheus Carvalho

Líder na Rio Sul Valley, Maker na ErreJota, Agente InovAtiva, Embaixador no Angel Investor Club, Community Manager no Hackathon Academy e Projects & Operations na Haze Shift.