O que é Inovação Aberta6 minutos de leitura

Inovação, Inovação Aberta, Inovação fechada, inovação…

Com certeza você deve ouvir várias palavras que tem uma conexão com inovação, conhece pessoas que trabalham com Inovação e nem sabe o que elas fazem, não é mesmo?

E afinal de contas, o que é inovação? De maneira rápida, clara e sucinta, inovação aberta significa incluir novos agentes em sua cadeia de inovação, sejam universidades, parceiros, clientes e quem mais você conseguir atrair para este processo. Um ponto interessante sobre a inovação aberta e a explicação do que é, se da através da compreensão de que o conhecimento está em toda a sociedade, não apenas na própria organização.

Quando a gente fala sobre inovação aberta, podemos pegar uma referência que se chama Henry Chesbrough, que trouxe em um artigo muito bem explorado e embasado, o conceito de Inovação. Em 2003 o seu artigo foi publicado na MIT Sloan Management Review com o título “A era da Inovação Aberta” trouxe de maneira mais clara para todos aqueles que já aplicavam a inovação aberta até mesmo antes dela ter um conceito “definido”.

Chesbrough faz uma analogia em seu artigo sobre o conceito de Inovação Aberta ao de um funil cheio de furos onde as ideias percorrem um fluxo aberto, tanto para entrada quanto para a saída, podendo ter ideias ligadas à pesquisa e desenvolvimento.

Triple Helix Inovação (aberta)

A inovação pode ter acontecido no Brasil, na China, nos Estados Unidos ou em qualquer outro lugar do mundo, mas com certeza independente de onde for, ela terá um impacto enorme em todo o mundo. Quando a gente fala sobre Inovação Aberta, não podemos esquecer de um outro conceito super importante que é o da Triple Helix. A Triple helix é uma teoria que envolve, Universidade, Governo e Indústrias, com cada um desses atores tendo um papel fundamental.

Universidade

As universidades são centro da produção de inovação em si, tanto pela formação de profissionais de alto nível quanto pela pesquisa e desenvolvimento de tecnologias, pois congregam pessoas e conhecimentos especializados.

Empresas

As empresas puxam esse processo, a partir de suas demandas práticas.

Governo

governo é o facilitador, seja por meio de programas de incentivo à pesquisa, seja reduzindo as burocracias necessárias para desenvolver e implementar as inovações.

Maneiras de fazer Inovação Aberta

Existem várias maneiras de se fazer inovação aberta e você pode explorar inovação com diferentes tipos de stakeholders.

Parceiros

esse forma de Inovação tem total foco sobre fins comerciais e trará uma estrutura clara de benefícios e resultados para ambos desenvolvedores dessa ação de cocriação. Uma delas pode ser uma ação de marketing e cobrading, por exemplo. Existe também a possibilidade de trazer a cooperação técnica entre empresas, co-licenciamento, co-marketing, etc. Explorar essa ação de Inovação Aberta pode ser extremamente benéfica para desenvolvimento de novos produtos, solicitação de uma marca, processos produtivos mais bem sintetizados, otimizados para benefício mútuo dos stakeholders envolvidos.

Consumidores

Entender melhor o que o seu cliente deseja, como ele visualiza a sua marca e qual é o sentimento dele sobre a sua marca é essencial para o sucesso do negócio. E já adianto aqui que em todas as ações que envolvem inovação aberta, é um princípio ter relacionamento e escuta ativa com todos os envolvidos no processo. Excelentes técnicas podem ser aplicadas em ações de cocriação, elaboração de ideias e uma dessas excelentes técnicas é o Design Thinking que sintoniza muito bem times multidisplinares, além de integrar bem as pessoas envolvidas.

Inovação Aberta e Hackathons

Você sabia que Hackathons são uma excelente maneira de trazer para perto em sua organização através de uma maneira gameficada uma ação inspiradora, que engaja e mobiliza as pessoas na construção de soluções para desafios do dia a dia?

Sim! Hackathons são eventos incríveis que possibilitam a participação de pessoas que estão em diversos setores como universidade, governo e de outras empresas para o seu processo de inovação.

Já participei de inúmeros Hackathons e com certeza de maneira geral para quem participa, a gente visualiza diversos benefícios intrínsecos em participar de eventos como os Hackathons. Alguns desses benefícios para os participantes são:

  • Aproximação da organização
  • Desenvolvimento de soluções para desafios reais
  • Aprendizagem rápida e multidisciplinar no modelo Fast Learning
  • Exposição da personal brading
  • Networking
  • Desenvolvimento de novas habilidades e conhecimentos.

Já participei Hackathons sobre Agro, Health, Finanças, Meio Ambiente, Impacto Social, entre outros e que me trouxeram essa noção um pouco mais clara e acima de tudo, prática sobre o que os participantes veem.

Agora falando de benefícios para as organizações que desenvolvem:

  • Equipes multidisciplinares desenvolvendo soluções.
  • Soluções com ideias inovadoras que ainda não haviam sido pensadas
  • Explora o employer branding
  • Envolvimento e engajamento dos funcionários em processos de mentorias
  • Desenvolvimento de novos produtos e serviços
  • Descoberta de pessoas com potencial para contratação.

Dos benefícios citados tanto para participantes quanto para empresas eles vão muito mais além do que apenas os citados. Como disse lá em cima, muitas pessoas ainda não compreendem o que fazem as pessoas que trabalham diretamente com Inovação e se eu pudesse dizer algo, eu diria que essas pessoas trabalham em conjunto comigo, com você numa grande ação de impacto que pode alcançar todo o Brasil e Mundo.

Inovação Aberta é para pequenas, médias e grandes empresas. Tudo só depende de como será feito. Inovar não é fazer algo que ainda não foi feito no mundo, mas sim algo que ainda não foi feito dentro da sua “casa” para gerar mais impacto e agregar valor para as suas partes interessadas. Toda vez que pensar em Inovação Aberta, pense em uma ação (ou várias) que terão impacto direto nos seus funcionários, consumidores, sócios e a sociedade em volta. Pense no que você poderá agregar de valor em ações de Inovação Aberta.

Espero que esse texto possa ter deixado um pouco mais claro para você sobre o que é inovação aberta.

Se tiver alguma dúvida ou comentário, deixa aqui 🙂

Até mais!
Let’s Hack

Matheus Carvalho
Líder na Rio Sul Valley, Maker na ErreJota, Agente InovAtiva, Embaixador no Angel Investor Club, Community Manager no Hackathon Academy e Projects & Operations na Haze Shift.