Habilidades desenvolvidas no Hackathon pelo perfil de Business4 minutos de leitura

Quando gestores pensam em estabelecer uma cultura de inovação aberta, que seja eficaz e colaborativa em sua empresa, pensam em fazer isso de uma forma motivacional, envolvente e tecnológica, um Hackathon é uma solução perfeita para isso – divertida, capacitadora e eficaz para trazer novas ideias de negócios e soluções eficientes -, coloca-se de fato a teoria em prática em um Hackathon.

Olá, sou o Everton e hoje eu vou explorar e expor a você um tema muito importante: já pensou em desenvolver habilidades de businesses participando exclusivamente de hackathons? 

Não? Garanto que irá repensar isso após esta leitura!

Antes de tudo, deixo aqui um briefing rápido sobre o que é uma hackathon, caso você seja iniciante nesse movimento de inovação aberta.

A denominação hackathon é originada a partir de duas palavras hack, que significa programação de excelência, e marathon, que significa maratona. Sabendo deste conceito, em português popular, temos que um Hackathon é uma maratona de programação, que pode envolver diversas áreas de uma  organização, pode durar vários dias e está totalmente ordenada ao desenvolvimento de soluções que possam influenciar a organização interna e externamente.

Então para provar que sim, é possível aprender essas habilidades de negócios e que já aconteceu com alguém, nada melhor do que um case real de sucesso como comprovação, não é?

Para eu falar sobre isso e apresentar o meu case pessoal, preciso falar sobre minha trajetória acadêmica primeiro, sou graduando em Engenharia Elétrica, estou cursando minhas últimas disciplinas obrigatórias da grade curricular, portanto estou caminhando para a formatura, e minha primeira experiência com Hackathon aconteceu justamente por eu gostar de uma área muito específica de desenvolvimento de negócios, o empreendedorismo, e querer aprofundar conhecimentos, técnicas e metodologias que até então eu não os dominava.

E aqui cabe um spoiler motivacional, hoje eu consigo montar uma startup – que é uma empresa juvenil com um Business model totalmente replicável e altamente escalável em contextos incertos e soluções a serem desenvolvidas em poucos dias – e pensar desde estratégia de marketing para aquisição, engajamento e retenção de clientes, até o modelo de monetização no plano de negócios, além de features e requisitos para o produto ou serviço desta empresa.

O que acontece é que quanto mais inserido em competições como estas, mais fora da zona de conforto eu estava e mais desenvolvimento rápido de habilidades eu conseguia adquirir. O que eu quero dizer aqui com isso é que repetição, esforço e exaustão geram sucessos imediatos em relação a aprender novos conceitos, seus significados e suas importâncias para a empresa, mas a consistência desse processo ao longo do tempo gera a consolidação desses valores e estratégias no know-how profissional que possuímos, e nada é mais diferenciador para corporações do que propor soluções com alto valor agregado, por isso, digo: hoje, não bastam soluções apenas tecnológicas.

Mas quais habilidades o perfil de business em Hackathons pode desenvolver?

Além de habilidades técnicas de businesses, como: 

  1. Saber unir um bom time e inspecionar melhores habilidades complementares;
  2. Realizar recortes do mercado e seleção de nichos de atuação;
  3. Desenvolvimento de uma análise USP para proposta de venda exclusiva do produto;
  4. Criar um plano de negócios sustentável, replicável e escalável;
  5. Validar em estratégias de marketing e publicidade do produto ou serviço;
  6. Inspecionar feedbacks com Stakeholders;
  7. Testar MVP protótipo com Early Adopters;
  8. Analisar resultados com métricas de sucesso e dimensionar a atuação do negócio;
  9. Pivotar, criar e testar features;
  10. Refazer algum passo buscando qualidade máxima no processo.

É ainda muito possível o desenvolvimento de várias habilidades pessoais, as chamadas soft skills, dentre outras, cito habilidades que percebi, junto com feedbacks colhidos pelo meu time de trabalho, ter desenvolvido ainda mais aprofundadamente com minha trajetória em Hackathons, como liderança, empatia, comunicação, organização e priorização, retórica, engajamento colaborativo, entre outras.

É incrível e apaixonante como esse ambiente de Hackathons é tão propício a oferecer todo esse aporte de desenvolvimento técnico e pessoal tão rapidamente, certo? Espero ter convencido com fatos pessoais meus e que agora mesmo, lendo este trecho final deste artigo no blog da Hackathon Academy, você esteja pensando em desenvolver essas habilidades participando exclusivamente de hackathons, seja lá onde você estiver no mundo agora.

Everton Arruda

Vencedor local no RJ e semifinalista global no programa da NASA, campeão de Hackathon em Petrobras, OLX, Cartão Elo, InovAtiva Brasil, CSN Inova, Unijuí, Sebrae, ex summer VTEX e BRASA com case solution destaque e digital creator em @eletrica_real